PTFashion FW 13-14 | Day 3


O terceiro dia do Portugal Fashion começou com o desfile de Cláudia Garrido, no espaço Bloom. Foi também com ela que o espaço foi inaugurado esta edição, na Alfândega do Porto. 
Sem mais demoras, deixo-vos com o que melhor pisou as passerelles neste terceiro dia:

Cláudia Garrido
Uma colecção inspirada no livro de Oscar Wild "O Gigante Egoísta" e nos gigantes do boxe dos anos 70.
Uma decisão que a designer tomou para esta colecção, foi a reutilização das calças de ganga de antigas colecções, dando-lhes uma nova vida. Tudo isto possível através do tingimento localizado e all over, em algumas situações. O relevante, é a existência de uma gradação das cores mais quentes, terra, até às cores mais frias, como o gelo.
Uma coleção cheias de peças dentro de um look mais casual e descontraído, divertido até. Em termos de materiais, são compostos por várias matérias-primas, tendo como base a lã, passando pelo mohair e terminando com o algodão das calças de ganga.

Meam by Ricardo Preto
Uma colecção que apela ao lado mais feminino da mulher. Silhueta esguia, volumes a contrapor com peças colantes, e a procura de uma nova forma de estar. Uma mulher moderna e culta, saudável e atenta aos desafios da sociedade atual, com a ambição extremamente feminina de inspirar o amor, e a admiração.
Um mix de vários padrões, tapetes, camuflados, paisagens, tigres e leões impressos e bordados a ouro.
Em termos da palete de cores, encontramos o encarnado, o verde e o azul a contrastarem com o preto, amarelo e branco.



Diogo Miranda
Diogo Miranda apresenta-nos uma colecção com "duas facetas". Por um lado, encontramos peças extremamente ladylike e femininas. Por outro, encontramos peças onde a influência do masculino é nítida através das formas oversized, pelo conforto, e pela atitude mais descontraída e cool.
Em termos de palete de cores, as cores vão desde o branco, ao preto. Passando pelo champanhe, azul navy, azul céu, bourdeaux e verde petróleo.
Luis Buchinho Knitwear
Com uma grande influência do design industrial dos anos 70, Buchinho cria esta coleção de peças de uso diário de caracter urbano.
Grafismos simples, e eficazes. Combinações de cires inusitadas, onde as barras e os blocos de cor são evidentes em todas as silhuetas.
Em termos de cores, esta colecção vai desde o branco ao preto, passando pelo verde menta, verde tropa, toupeira, bourdeaux, azuis com pigmento cinza.

Stefano Ficetola
Para esta colecção, é quase bem visível a inspiração destas propostas. Esta inspiração, surge da observação de um ambiente urbano japonês. Surge como uma tentativa de reconstruir uma imagem mental muito forte, criada na viagem a esta cidade.
Existe uma ligação entre todas as peças, que criam um todo, todo este que resulta de forma harmoniosa de maneira a ajudar na reconstrução física da imagem presente no pensamento.

                                                                      Miguel Vieira
Uma colecção que pretende realçar tudo aquilo de bom que uma mulher pode ter. A mulher que veste Miguel Vieira, é uma mulher forte, bela, sedutora, delicada, confiante, objectiva, valiosa, elegante, racional, poderosa, terna, compassiva, sofisticada, glamorosa, determinada, harmoniosa, feminina, verdadeira e única. Toda  a colecção anda à volta destes adjectivos.
Em termos de cores, temos o branco nuvem, champanhe, ouro novo, castanho licor, antracite e preto noite.
De anotar as lantejoulas com base de seda, presentes em variadas peças. Os tecidos jacquard com motivos florais e animais, tecidos lisos, malhas, fazendas lisas e fazendas com lantejoulas. 
xo | GS

0 shared thoughts:

Post a Comment

I want to know your opinion. Thank you for leaving a comment!

 

Meet The Author

My photo
Freelancer Fashion Stylist | Image Consultant | TV Art Director | Blogger http://www.facebook.com/gosubtil

Sponsers

Fashionlista

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...